Retratos do Fim da Linha

Carlos Francisco

Carlos é um dos mais antigos moradores da Comunidade do Adonis, se aproximando de vinte anos no local, apesar de não conseguir precisar quanto tempo. Mora no terceiro e último andar da antiga fábrica, num barraco de madeira com exposição ao sol. Chegou neste local pois perdeu a casa onde morava, “por problemas de herança”. É o único responsável por cinco filhos, sendo um deles deficiente. Sua esposa faleceu há sete anos. Conta que sua maior questão com o lugar onde vive é a falta de água corrente. O jeito é estocar água em grandes garrafas, cada uma servindo a um propósito específico: cozinhar, descarga e banho. Está há seis anos desempregado, desde que foi demitido da fábrica de cigarros Souza Cruz, que foi mais uma a fechar as portas na região. A numerosa família sobrevive das transferências do Bolsa Família. Sua maior projeção em relação a um possível reassentamento é morar em local que tenha água corrente.