Retratos do Fim da Linha

Luciene

Luciene chegou há treze anos à Adonis vinda de uma favela próxima chamada Marlene. Diz ter feito um bom negócio, vendeu um quarto na Marlene e comprou dois na Adonis. Mora no último andar da fábrica com uma filha e dois netos. É originária de João Pessoa, Paraíba, de onde saiu para o Rio há 13 anos para ajudar a filha a criar seus netos. Conta que na sua pequena casa de alvenaria vende bala, sacolé, sabão e cigarro. “Para as pessoas não precisarem descer, eu vendo aqui mesmo”. A filha trabalha e elas também contam com o Bolsa Família. A mulher avalia que sua vida no Rio é melhor do que na Paraíba. Comenta que a Clínica da Família vai até sua casa e isto é muito bom. Sobre as condições de vida no local diz que o prédio está caindo, pois já sofreu dois incêndios, num deles, ressalta, “morreu uma família inteira”.